Pular para o conteúdo principal

Postagens

Postagem em destaque

Como aproximação com Bolsonaro e inquérito polêmico fragilizaram STF na gestão Toffoli, segundo juristas

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli deixa a presidência da Corte na quinta-feira (10/09), quando assume o cargo o ministro Luiz Fux. Seus dois anos de mandato foram marcados por polêmicas, como o inquérito das Fake News e uma movimentação mais política do comando do Supremo, em que se buscou interlocução constante com o Congresso e o presidente Jair Bolsonaro, apesar dos frequentes ataques à Corte vindos dele e de seus apoiadores.

Mariana Schreiber | BBC News Brasil
em Brasília

Na semana passada, em uma espécie de discurso de despedida no Palácio do Planalto, aproveitou, inclusive, "para agradecer ao presidente da República, Jair Bolsonaro, conjuntamente com os ministros de Estado, pelo diálogo e pela cooperação em prol da construção de um país mais justo e que trilhe o caminho do desenvolvimento social, econômico e regional".

Dias depois, em sua última entrevista a jornalistas, disse não ter visto uma atuação antidemocrática do presidente — que comparece…

Últimas postagens

'Não roubei o tanto que esse aí roubou', diz ex-prefeito sobre atual no interior do Piauí

Gestão Pimentel (PT) se apossou de R$ 1 bilhão de servidores em Minas Gerais, diz polícia

Flávio Bolsonaro visitava Adriano na cadeia, diz ex-companheiro de miliciano

TSE declara inelegibilidade de Rosinha Garotinho em ação movida em 2012 pelo Ministério Público Eleitoral

Prefeito de Itaúna (MG) é alvo de processo de impeachment

'Luto para que Lula e Huck estejam juntos, ao menos no 2º turno', afirma Dino sobre 2022

Compliance para partidos políticos não sai do papel

Irritado com perguntas sobre investigação de Flávio, Bolsonaro ataca jornalistas